CR7 desbanca Messi e leva Bola de Ouro pela segunda vez


CR7 desbanca Messi e leva Bola de Ouro pela segunda vez

 

 

 

O português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, confirmou o favoritismo e conquistou pela segunda vez da sua carreira o troféu Bola de Ouro, que premia o melhor jogador do mundo, em cerimônia organizada nesta segunda-feira em Zurique.

CR7 já havia sido premiado em 2008, quando ainda jogava no Manchester United.

O português desbancou o craque argentino Lionel Messi, do Barcelona, que havia levado o troféu nas últimas quatro edições, mas sofreu em 2013 com diversas lesões.

Na votação final, que foi prorrogada do dia 15 ao 29 de novembro, Ronaldo obteve 27,99% dos votos, superando Messi (24,72%) e o francês Franck Ribéry (23,36%), que conquistou cinco títulos com o Bayern de Munique no ano passado.

"Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo", começou dizendo CR7, com lágrimas nos olhos.

O jogador, oriundo da Ilha da Madeira e revelado pelo Sporting de Portugal, fez questão de homenagear Eusébio, lenda do futebol português falecido na semana passada, e Nelson Mandela.

"Eu gostaria de agradecer todos os que confiaram em mim. Eu queria falar também de Eusébio e de Madiba e homenageá-los uma última vez. Queria agradecer também minha noiva e minha mãe, que estão aqui. Se esqueci de alguém, me desculpem, mas estou emocionado demais para falar", completou.

Autor de nada menos de 69 gols em 59 partidas, o luso foi o herói da classificação da seleção do seu país para a Copa do Mundo do Brasil-2014, mas não levantou um troféu sequer com o Real Madrid.

Apresentada por Fernanda Lima, que já havia atuado no sorteio dos grupos do Mundial, a cerimônia teve o Brasil como destaque em razão da realização da competição no país em junho e julho deste ano.

Pelé, que nunca havia recebido a Bola de Ouro por ter jogada em uma época em que apenas europeus concorriam ao troféu, foi homenageado com um prêmio especial e chorou muito na hora de fazer seu discurso. "Eu prometi à minha família que não ia chorar, mas sou uma pessoa muito emotiva", explicou o 'Rei'.

Ele já havia subido ao palco poucos minutos antes ao lado de jogadores emblemáticos dos cinco títulos mundiais conquistados pelo Brasil: além de Pelé (1958 e 1970), Amarildo (1962) e Cafu (1994 e 2002) também foram homenageados.

No seu discurso, que quebrou o protocolo por ser mais longo do que o esperado, Amarildo fez um apelo contra a violência nos estádios.

"Eu peço um comportamento melhor de nossos torcedores nos estádios, porque o que está acontecendo não é aceitável", lamentou o herói do bi de 1962.

Pelé não foi o único brasileiro a receber um troféu nesta segunda-feira. Thiago Silva, do Paris Saint-Germain, e Daniel Alves, do Barcelona, foram premiados por integrar a seleção mundial de 2013.

Já Neymar ficou de mãos vazias. Fora da seleção mundial, ele também foi superado pelo sueco Zlatan Ibrahimovic na disputa do Prêmio Puskas, que premia o gol mais bonito do ano.

O astro do Paris Saint-Germain foi premiado pelo golaço de bicicleta que anotou em amistoso com a seleção sueca contra a Inglaterra, em 13 novembro de 2012. Este gol concorreu apesar de não ter sido marcado em 2013, já que saiu depois da lista dos indicados ao prêmio de 2012 ser fechada.

Neymar, que esteve entre os finalistas do Prêmio Puskas pelo quarto ano seguido e levou o troféu em 2011, concorria pelo lindo gol de primeira que marcou na vitória por 3 a 0 do Brasil sobre o Japão na Copa das Confederações.

Já Marta, eleita cinco vezes melhor jogadora do mundo de 2006 a 2010, foi superada pela alemã Nadine Angerer, que conquistou a Eurocopa-2013 com a seleção do seu país, sendo que sua técnica Silvia Neid também foi premiada.

Sem surpresas, o prêmio de melhor técnico no masculino foi para o alemão Heynckes, que levou o Bayern de Munique à conquista da inédita 'tríplice coroa' na temporada passada.

Após levantar os troféus da Liga dos Campeões, da Bundesliga e da Copa da Alemanha, Heynckes, de 68 anos, encerrou sua carreira de treinador em junho, sendo substituído pelo espanhol Josep Guardiola. Ele superou o compatriota Jurgen Klopp, do Borussia Dortmund, e outro técnico recém-aposentado, 'Sir' Alex Ferguson, que encerrou a carreira em junho após 26 anos vitoriosos no comando do Manchester United.

Já a federação Afegão levou o prêmio do 'Fair-Play' (jogo limpo) por ter possibilitado a realização de jogos no país devastado por guerras na última década.

 

Fonte : http://esportes.terra.com.br/futebol/cr7-desbanca-messi-e-leva-bola-de-ouro-pela-segunda-vez,d298a18a8fc83410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

 


Contato Comercial 0800 707 5900
Contato de Assistência 0800 704 1133
Fixo Geral 35 3729 9900
www.soitic.com
       
Todos os direitos reservados - Indoor Web é uma marca sob os direitos do Grupo Soitic.